segunda-feira, dezembro 04, 2006

1, 2, 3

Está oficialmente aberta a época da lareira….
Este domingo, a ressaca de três noites bem vividas (foi aquela sacana da ultima bebida que me tramou…A reboque do “eye contact” que alimenta, por segundos, a esperança de encontrar um sorriso verdadeiro que aqueça o Inverno) impôs o acender de meia dúzia de pinhas envolvidas no expresso da semana passada.
A voz da Lisa Ekdahl deu um empurrão de duas mãos ao descanso do corpo, que se refastelou no sofá sem consultar ninguém e seguiu para bingo.
Como se almoçar uma salada de tomate cereja e rucula pudesse revitalizar instantaneamente o corpo e o resgatar das marcas festivas!?!Enfim...Divaguei e acordei...
…Fim de tarde…O sono não foi profundo. Nem deu para sonhar. Só salpicos e flashes de acontecimentos recentes desconexos misturados com outros mais antigos...
Jantar? Não tinha pensado nisso…O corpo ainda estava amorfo e o cérebro preguiçoso. Descobri na dispensa uma lata de atum em azeite e segui o plano fácil. Atum laminado, 2 punhados de spagetti linguini (al dente, como não podia deixar de ser), uma cebola, um tomate, um fio de azeite e dois ramos de oregãos. 7 minutos depois o queijo ralado já derretia na mesa.
Voltei a abraçar o sofá.
1h de zapping estupidificante e decidi, numa atitude épica face à inutilidade domingueira que me corria nas veias, retomar a leitura do livro “olhos azuis, cabelo preto” de Marguerite Duras. Tentei…Mas passadas poucas folhas, 2ªf acordou-me…

P.S. - Esquerdinha, vais ter que me contar como foi o concerto de Cat Power...Inveja!

6 comentários:

Anónimo disse...

vai canhoto! que cena, a tua escrita corre como o Francis Obikwelu nos 100 metros, tah com poder de concretização:o) segura a onda que a maré vai e volta, mas este camarão não dorme.forte abraço!

FVG disse...

Essa receita do atum... não nasceu nem morreu em Glasgow, estou a ver! Estou a precisar duma dessas noites, seguida por um desses dias, em que se olha para a lata de atum e se diz: Nhá nada melhor!

Anónimo disse...

Pois normalmente o eye contact e a tal derradeira bebida têm uma relação de causa efeito... Bem com a padaria fechada não me restou outra hipotese senão vencer a preguiça e atacar o frigorifico ;p
jinhos

Canhoto disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Canhoto disse...

:D Em Glasgow foi com molho pesto e pinhões ligeiramente tostados...Correu bem, e a morcela do Pingo Doce S. Luis tb não tava nada má;)
Grandes dias, ciganote!Valeu a pena eu e o Goulas termos continuado a saga das viagens Ulisses. Na proxima espero contar com o Dr. tb;)
Forte abraço (Já faltou mais...)

Farruskko disse...

Amigo meu.... amigo di longa data.... Estou a planear o "Ulisses III - o regresso". Desta vez o cenário será Glasgow com extensão a Edimburgo. Pensa nisso... lá para principio de Fev.
Parafraseando (gosto tanto desta palavra... mas melhor é mm passes bambiados) aquele grande poeta de seu nome TUBARAO... Estamos muito fortes... Viva nós.
E não te esqueças do grande ensinamento do profeta Points:" Não comas amanhã o que podes comer hoje..." vamos comer com o filho do Dr. Veloso Gomes?