quarta-feira, agosto 22, 2007

Olá (cá estamos nós outra vez)

"Olá! Sempre apanhaste o tal comboio?
Eu já perdi dois ou três
entre o ócio e as esquinas
ganhei o vício da estrada
nesta outra encruzilhada
talvez agora a coisa dê
o passado foi à história
cá estamos nós outra vez

Conheço a tua cara, mas não sei o teu nome
eu escrevo já aqui, não sei o quê, arroba-ponto-come
vou-te reencontrar noutro bar de estação
ou talvez quando perder mais um avião
o barco vai de saída, tu estás tão bronzeada
é tão bom ver-te assim, ardente,
tão queimada

Eu quero reencontrar-te noutra esquina qualquer
sem saber o teu nome ou se ainda és mulher
quero reconhecer-te e beber um café
dizer-te de onde venho e perguntar-te porquê
sorrir-te cá do fundo, subir os degraus
eu quero dar-te um beijo
a cinquenta e tal graus"

Jorge Palma

3 comentários:

Seamoon disse...

(SUSPIRO,...)
jinhos.

Lápis-de-Cor disse...

Parece estranho mas só vi um concerto de jorge palma, e por acaso foi ctg. Acho que fui uma das poucas privilegiadas que viu um concerto de jorge palma com ele sóbrio, acompanhado do filho,raridade...lol
:)

Anónimo disse...

Hello. And Bye.