quarta-feira, outubro 10, 2007

Smarthead

Para além de serem, na minha opinião, responsáveis por alguns dos álbuns mais geniais compostos até à data, criadores da mais emblemática e global canção melancólica pop rock dos anos 90 (Creep), acabam de receber mais uma enorme medalha de mérito no meu subconsciente/consciente musical.
No início do presente mês, os britânicos Radiohead deixaram no seu site oficial uma mensagem aos fãs.
A generosa comunicação informava que quem quisesse ouvir o novo álbum In Rainbows só teria que enviar um e-mail a dizer quanto gostaria de pagar pelo disco e no dia 10, hoje portanto, os ficheiros mp3 seriam disponibilizados aos compradores. Mesmo para aqueles que consideraram justo oferecer zero euros. Sim, zero euritos.
Genial!
Estes gajos estão um passo à frente de tudo o resto…
Vários argumentos poderão ser invocados para contrariar esta afronta à indústria musical actual.
Por detrás desta dávida aos fãs poderá estar um arrojado golpe de marketing? Irão chamar a si mais atenção e capitalizar dinheiro noutros artigos. Concordo, é possível que sim…
Os Radiohead podem se dar ao luxo de o fazer, mesmo correndo o risco de “perder” dinheiro (ou deixar de ganhar mais dinheiro) porque já estão num patamar de superbanda que esgotará consecutivamente qualquer recinto do mundo. Sem duvida…
É uma atitude irónica já que durante anos encheram os bolsos, vinculados a uma industria a quem agora viram as costas. Talvez…É discutível.

A verdade é que In Raibows já é há largos meses, aparte de qualquer manobra ou chamada forçada de atenção pública, um dos álbuns mais esperados do ano. As manobras de marketing ficam num patamar secundário…
A verdade é que os Radiohead hà muito que andam em meandros vanguardistas no que à musica diz respeito. Na criação artística…No sumo da questão. Este quinteto inglês tem um carisma independente e irredutível que poucos possuem. Não são vistos como ladrões da pop, mas como criadores.
A verdade é que o futuro se escreve de inovações, reinvenções, rasgos com a norma, saltos…
Hoje em dia, a musica chega a todos e a todo o lado. Não faz sentido privar um fã devoto ou um virgem ouvinte curioso de uma nova sonoridade, de um novo álbum.
Abdicar de trabalhar com editoras atribui um cariz mais puro e credível à criação. E disponibilizar os trabalhos na net valoriza o ouvinte e a respectiva crença que este terá no novo disco.
Quem gostar verdadeiramente do som deles, vai voltar…Vai comprar edições especiais, t-shirts oficiais, vai aplaudir de pé os encores dos seus concertos. E vai se lembrar do convite feito pela banda no inicio de Out. de 2007….
Se a qualidade existir, o reverso da medalha será sempre muito maior que o choradinho do Cd a preço verde, mas que ainda assim nos chula mais de 10 euritos.
E 10 euritos dá para jantar picanha no chefe Branco…
Mal passada, por favor!

6 comentários:

poca disse...

temos critico!

José Goulão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Goulão disse...

Estão sem dúvida um passo à frente. Podem dar-se ao luxo de o fazer e nós agradecemos. Acho que com isto vamos saber o que vale realmente a música para muita gente, e quem respeita quem a faz. O custo de editar um cd está na gravação (eles têm estúdio próprio),no fabrico dos cds em si e consequente distribuição. Eliminando todos estes custos ao colocar directamente a música online, qualquer euro que recebam é ganho.
Jogada super inteligente de uma das melhores bandas de sempre.
Grande abraço

Eu vou dar uns 5 euritos :)

Farruskko disse...

mista de carne pra mim e mais babata...

Untitled disse...

O mais certo será uma ida a Faro, ver a nossa bela capital....e quero ver esse embate de titãs, para me rir na bancada com o hurra...N percas o espectaculo que sugeri no meu blog pk é mm bom!!!

abraço

Seamoon disse...

,))
beijos