quinta-feira, dezembro 13, 2007

Sábado, 1 Dezembro

Dilemas, desabafos, problemas da vida a dois…
Coisas que acontecem, sentimentos que evoluem....
Altos e baixos de um percurso que se quer percorrido numa interminável autoestrada via verde sem limite de velocidade rumo à estação alegria...Rumo à felicidade!
Dias quentes de arco iris, domingos frios de céu cinzento.
Há que viver!!
Deixo aqui na 1ª pessoa destas 3ª pessoas que formam um casal a 2 , os seus relatos (os respectivos diários foram os veiculos) sinceros...Os nomes são fictícios para defender a identidade, não revelada como se quer, dos intervenientes. O resto é real!

Diário da Maria de Fátima
Ele ficou esquisito a partir de sábado à noite.
Nesse fim-de-semana pediu-me para jantarmos mais tarde, porque queria encontrar-se ao fim do dia com uns amigos…
Combinámos encontramo-nos num bar para beber um copo antes de decidirmos o restaurante. Andei a fazer compras a tarde toda com umas amigas do trabalho e pensei que o seu comportamento se devesse ao meu atraso de vinte minutos. Mas não. Nem sequer fez qualquer comentário, como lhe era habitual.
A conversa e o sítio não estavam muito animados, por isso propus irmos a um lugar calmo e agradável para podermos conversar mais tranquilamente.
Fomos a um restaurante sofisticado e elegante. Deixou-me escolher impávido...Demasiado, pensei...
A comida estava excelente e o vinho tinto de reserva era bem encorpado mas aveludado e com um bom travo final frutado. Uma boa pomada como diria o avôzinho!
Á sobremesa partilhámos um queque de chocolate recheado de chocolate amargo, acompanhado por uma bola de gelado de limão…Estava divinal mas ele só tirou uma colher…
Pediu um café e um copo de agua com sais para a azia…
Estava pálido embora não parecesse doente!
Quando veio a conta, nem refilou e continuava a portar-se de forma bastante estranha.
Como se estivesse ausente.
Não sei...
Tentei mudar o rumo da conversa! Tentei que se animasse, mas em vão...
Comecei a pensar se seria culpa minha...
Quando lhe perguntei, disse apenas que não tinha nada a ver comigo.
Mas não me deixou convencida!
No caminho para casa, já no carro, disse-lhe que o amava.
Ele limitou-se a passar o braço por cima dos meus ombros, de forma paternal e sem me contestar.
Fiquei na expectativa dum carinho mais caloroso e duma frase que retribuísse o sentimento…Nada!
Simplesmente, esperou que o sinal abrisse e arrancou com os olhos no vazio da Avenida…
Não disse nada!
Começo a ficar cada vez mais preocupada.
Chegámos por fim a casa e, nesse preciso momento, pensei que ele me queria deixar...
Tentei fazer com que falasse sobre o assunto mas ele ligou a televisão e ficou a olhá-la com um ar distante, como que a fazer-me ver que tudo tinha terminado entre nós.
O silêncio entre os anuncios da worten parecia interminável... O clima tornou-se sufocante!
Desisti de tentar perceber...
Deixei de fazer conjuturas para a estranha realidade que tinha naquela noite de sabado invadido a nossa relação.
Lancei um ultimo grande suspiro e disse-lhe que ia para a cama...
Mais ou menos dez minutos depois, quando acabou o programa especial desporto na Sic noticias, ele entrou no quarto e deitou-se a meu lado.
Eu só queria o meu marido de volta!Com a sua vivacidade habitual...
Para enorme surpresa minha, correspondeu aos meus beijos e carícias e acabámos por fazer "o" amor.
Não foi tão intenso como habitualmente mas ele pareceu gostar.
Pedi que pensasse que tinha sido novamente aumentado pelo patrão...Mas nada! Hoje não me deu palmadas marotas como naquele mês em que foi promovido...
Terminou o calor, e continuou com aquele ar distante que tanto me afligia.
Depois, ainda deitada na cama, resolvi que queria enfrentar a situação, sem mais rodeios nem desculpas, e falar com ele o quanto antes.
Mas ele já tinha adormecido!!
Senti um vazio enorme…Comecei a chorar e continuei a fazê-lo pela noite dentro…
Perdi a noção do tempo. Adormeci quase de manhã…
Estou desesperada, já nem sei o que fazer! (perdi o nº de telefone da Maya, e não tenho o 24horas em casa)
Estou praticamente convencida que os seus pensamentos estão com outra.
Neste sábado, a minha vida ficou um autêntico desastre!

Diário do Zé Manel
Cara%&#* como é possível o meu Benfica levar banho de bola do FCP em pleno estádio da Luz?!?....Fdx!!!
Amanhã vou devolver o Kit Repsol e começar a ver só o futsal na Sic e a Vanessa Fernandes...
Bem, ao menos a minha mulher não estava com dor de cabeça, nem com azia...

4 comentários:

seamoon.rp@gmail disse...

lá está !;) o amor ou morre de indegestão ou de fome !
eheh
jinhos :)))

poca disse...

uma beca redutor isso..

e o cara quando começa a falar.. é brasileiro né?
só podia ;)

nem sempre é assim.
`
há homens que conseguem pensar um bocadinho mais do que isso! ;P

CANHOTO* disse...

Cara%&#* = Caralho
Não há Brasileiros ao barulho...É pura e simplesmente uma fabula,em jeito de parodia, em relação à hegemonia asfixiante que o FCP tem assumido em 2007:)
Não há nenhuma moral masculina, nem nenhuma constatação feminina a retirar...
Há lampiões, Zé Maneis condutores de taxi que conseguem pensar um bocadinho mais do que isto. confirmo!
Mas prefiro sentir-me azul e branco;)

ylang ylang disse...

Com azia ou sem ela, com a distância do marido ou não... também prefiro sentir a alegria azul e branca:)