terça-feira, outubro 02, 2007

Beleza e elegância

Hoje vou contar uma história:

Era uma vez…
Na última 2ªf de Setembro, 23h46m, chegava a casa depois do treino e vejo no jardim uma cauda felpuda avermelhada, duas orelhas espetadas em direcção à lua, um focinho pontiagudo e perspicaz e dois olhinhos a brilhar de curiosidade.
Aproximei-me do que suponha ser um cão…Não se mexeu ao sentir os meus passos, apenas focalizou ainda mais o olhar ávido e atento.
E fui eu que parei e abri mais os olhos à medida que me aproximava…Que animal lindo deitado na relva.

A noite tinha deixado de ser banal e uma elegante raposa deitada a poucos metros da minha casa, olhava para mim com uma tranquilidade abismal. Animal lindo e elegante não me canso de referir… Linda e elegante!
Entrei em casa ainda com todos os sentidos ao serviço daquela bonita figura…Ele(a) segui-me discretamente, de forma interesseira mas a querer dar a entender o contrario...

Como acontece sempre que tenho treino, preparava-me para jantar pela 2ª vez mas aqueles bigodes pretos e o olhar curioso levaram-me a partilhar o arroz de polvo com o convidado da noite.
O jantar correu bem, sem grandes conversas mas a uma distância curta que alimentou um eye contact permanente… Comemos ambos com apetite e repetimos duas vezes a dose.

Como a temperatura estava amena e a noite bastante agradavel, deixámo-nos estar sentados na relva a contemplar a magia do momento! Em silêncio completo...

Fomos ganhando confiança na presença um do outro e no fim da noite, os pedaços de bolacha Maria (o leitinho meio gordo matinal estava numa terrina aparte. Eu gosto de receber bem os convidados…) já eram triturados pelo animal lindo e elegante depois de retirados da minha mão.

O tempo passou e a raposa, linda e elegante, olhou-me uma ultima vez com os seus olhinhos brilhantes, virou costas quase em câmara lenta e, afastou-se com passadas lentas mas confiantes.

Desapareceu no escuro em direcção ao campo de golfe ou quem sabe para outro jantar marcado…
Há uma semana que não a vejo, mas todas as noites quando chego a casa depois do treino e me preparo para (re)jantar (tenho que me alimentar bem...Estou a crescer e esta vida tá dura!) penso no animal lindo e elegante que tornou aquela noite especial!

P.S. - Raposinha, se leres este texto, quando quiseres aparece para jantar ou mesmo "só" para uma fugaz troca de olhares..
Boa sorte!

5 comentários:

a. disse...

bom, já que tens um bobby novo, posso ficar com o labrador encomendado?? :)

não terás trazido por engano esta raposa da aberta nova na mala do carro ou coisa que o valha???

arroz de polvo... pato no forno... arroz malandrinho de miúdos de pato... hmmm... cheira-me à mesma raposa gourmet... que é como quem diz, linda e elegante! :)

abraço

poca disse...

:)

o inesperado além de surpreender.. às vezes agrada..

o impensável às vezes acontece :)

José Goulão disse...

muito bom! :)
divirtam-se por Barça ciganotes

Seamoon disse...

Que espétaculo!!demais mesmo.
São mesmo elegantes esses bichinhos,já vi um ou outro mas nunca tao de perto assim.
bjs

tita disse...

Os animais conseguem mesmo surpreender-nos.Ou pela beleza, ou pela inteligência ou simplesmente pela própria existência...
Pena é os Homens não lhes darem o devido valor e serem cruéis com eles...